Uma prática que vem ganhando espaço na mesa do brasileiro é a utilização de alimentos orgânicos. Já existem selo e certificação para identificar os produtos orgânicos e até distingui-los dos alimentos que apenas contém produtos orgânicos. Aliás, eles estão nas cozinhas das mais famosas celebridades e foram incorporados aos cardápios dos mais diversos restaurantes.

Se antes faziam parte apenas de uma dieta da moda, agora está sendo incorporado ao estilo de vida saudável das pessoas. Mas, você sabe o que são esses alimentos orgânicos e como eles ajudam na manutenção da nossa saúde? É justamente para esclarecer estas dúvidas que elaboramos este artigo. Confira!

A definição de alimentos orgânicos

Conforme o Sebrae explica, para que um alimento possa ser considerado como orgânico, é preciso que a forma de sua produção se baseie em quatro fundamentos. Um deles é o respeito à natureza, quando o produtor reconhece que depende de recursos naturais nem sempre renováveis. E, como a agricultura orgânica deve ser independente, ela não se utiliza de produtos químicos, como agrotóxicos ou fertilizantes – este é outro fundamento.

Mas, para que seja possível produzir alimentos sem a utilização de agentes químicos, o agricultor precisa investir na diversificação de seus cultivos. É produzindo uma variedade de tipos específicos de alimentos e plantas que ele estimula o desenvolvimento de inimigos naturais para as pragas que prejudicam as plantações. Por fim – e talvez o principal fundamento –, é o manejo apropriado do solo, para que ele sempre propicie matéria orgânica e se renove.

Portanto, para que qualquer alimento – como legumes e verduras – seja orgânico, ele deve ter sido produzido respeitando o meio ambiente e com total ausência de produtos químicos. Isso potencializa o sabor destes produtos e faz com que eles se tornem mais saudáveis.

O efeito dos orgânicos em nosso organismo

Os alimentos orgânicos, por não conterem produtos químicos, são extremamente benéficos para nossa saúde. Para ficar mais fácil de entender isso, é preciso lembrar que os inseticidas são venenos que matam pragas e são utilizados para evitar perdas na produção de diversos tipos de alimentos. Porém, mesmo que sejam utilizados da forma correta, a utilização deles pode alterar as propriedades orgânicas dos alimentos.

Além disso, o consumo excessivo de alimentos com agrotóxicos pode acarretar em doenças aos animais e seres humanos. Entre as principais consequências estão o aumento nas chances de desenvolver câncer, doenças mentais e a disfunção na reprodutividade humana. Por todas essas consequências, os alimentos orgânicos são considerados mais saudáveis e recomendados ao consumo humano.

O efeito do consumo de alimentos produzidos de forma orgânica foi estudado pela Coop, uma rede sueca de supermercados especializada na comercialização de alimentos orgânicos desde os anos 1980. Ela analisou os efeitos do uso de produtos orgânicos em uma família com dois adultos e três crianças. Após apenas três semanas consumindo apenas alimentos orgânicos e utilizando produtos de limpeza e de higiene com origem orgânica, a família apresentou considerável queda dos níveis de pesticidas no organismo.

Como pode perceber, o consumo de alimentos orgânicos ajuda o nosso organismo a funcionar melhor e, a longo prazo, diminui os riscos de diversos tipos de doenças. Exatamente por isso é altamente recomendável que nossa alimentação seja mais saudável, com a inclusão destes alimentos, ou com a substituição de produtos industrializados ou cultivados com produtos químicos. Inclusive, você pode usá-los em 5 receitas para um cardápio simples e saudável.

Você sabia disso? Muita gente ainda desconhece os diferenciais dos produtos orgânicos. Para receber outras informações interessantes e importantes como esta, curta a nossa página no Facebook e nos siga no Instagram.