Manter as vacinas em dia  deve ser uma prioridade de todas as idades

A melhor maneira de se prevenir contra algumas doenças é com a vacinação.  Crianças, adolescentes, adultos e idosos devem ficar de olho em quais vacinas que devem tomar para manter a saúde em dia, independente dos períodos de campanha de vacinação.

Segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM), a vacina é “uma preparação capaz de induzir resposta imune naquele indivíduo que a recebe, para que, uma vez exposto, já disponha de anticorpos protetores”.  Ou seja, a vacina ajuda nosso organismo a produzir anticorpos contra uma doença específica.

Por isso, é fundamental que saibamos quais são as vacinas mais importantes para que o nosso cartão de vacina esteja sempre em dia.  Veja quais doenças podem ser prevenidas com a vacina!

 

Vacinas mais importantes:

As vacinas mais importantes para o ser humano podem variar de acordo com a localidade e conforme a sazonalidade. Ou seja, se estivermos vivendo um surto de alguma doença específica, certamente a vacina para esta doença será mais importante do que para outras.

No entanto, existem 9 vacinas obrigatórias no calendário vacinal do Brasil. Veja quais são elas:

BCG

Aplicada em uma única dose, esta vacina protege a criança contra a tuberculose. Geralmente, ela é aplicada nas primeiras horas de vida do recém-nascido, mas deve ser aplicada antes da criança completar um mês de vida.

Contra Hepatite B

A vacina para Hepatite B é aplica em três doses, sendo: a primeira, ao nascer; a segunda, no primeiro mês de vida; e a terceira, com seis meses de idade.

DTP+HIB

Também conhecida como tetravalente, esta vacina protege o bebê contra difteria, tétano, coqueluche e meningite, além de alguns tipos de gripe humana. Ela é aplicada em três doses, aos dois, quatro e seis meses de vida. No entanto, a criança deve receber mais duas doses de reforço, com um ano e três meses e aos quatro anos.

VOP

A Vacina Oral Poliomielite protege a criança contra a chamada paralisia infantil e deve ser aplicada aos quatro meses de idade e aos seis meses. O reforço é necessário quando a criança atingir um ano e três meses de vida.

 

 

VORH

A diarreia provocada pelo micro-organismo conhecido por rotavírus é combatida pela Vacina Oral de Rotavírus Humano. Ela deve ser aplicada aos dois meses de idade e aos quatro meses.

Pneumocócica 10

Esta vacina é usada contra diversas doenças, como a pneumonia, a meningite e a otite. Ela deve ser aplicada em doses aos dois, quatro, seis e dozes meses de idade.

Meningocócica C

Também contra a meningite, esta vacina precisa ter a primeira dose aplicada aos três meses de vida. A segunda dose deve ser recebida com cinco meses e o reforço da vacina é aplicado com um ano e três meses de idade.

Febre amarela

A vacina que imuniza os seres humanos contra a febre amarela deve ser recebida pela primeira vez aos nove meses de vida. Deve ser tomada até 10 dias antes de viajar para áreas rurais, silvestres ou de mata.

SCR

A tríplice viral, que previne o sarampo, a caxumba e a rubéola, deve ter a primeira dose ministrada quando a criança atingir os 12 meses de vida. Já a segunda dose, aos quatro anos de idade.

É graças a insistência das entidades de saúde, como médicos e os órgãos dos governos, que algumas destas doenças não são registradas há mais de 20 anos no Brasil. Por isso, estas vacinas mais importantes não devem ser ignoradas por nós.