O senso comum aponta que o brasileiro deixa tudo para a última hora. O fato é que a falta de planejamento para administrar a aposentadoria é uma realidade da maioria da população. Isso foi confirmado por uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), de 2016. Esta pesquisa apontou que 64,2% dos brasileiros não se preparam para terceira idade e acabam contando apenas com os recebimentos da previdência pública.

Vale lembrar que, quem conta apenas com o INSS, geralmente recebe apenas um salário mínimo. E, se formos levar em consideração o custo de vida de um idoso, concluiremos que tal quantia não é suficiente para que se possa viver bem. Então, para que você comece hoje mesmo a administrar a sua aposentadoria, elaboramos este artigo com algumas dicas.

É preciso se planejar bem

Para bem administrar a aposentadoria e viver bem na sua terceira idade, é preciso se planejar desde bem cedo. O primeiro passo é fazer uma análise da sua realidade financeira atual. Isso requer que você faça um levantamento de todos seus gastos, dívidas já assumidas e também aquelas que pretende assumir – como os investimentos na sua evolução profissional ou na educação dos filhos. Após tal passo, é preciso planejar a sua velhice.

É importante saber o que deseja

Muitas pessoas acham que envelhecer é algo ruim. E não é possível discordar disso quando a pessoa não planeja bem a sua aposentadoria para se manter amparada e viver bem, sem preocupações e ansiedade. Quem soube exatamente o que queria fazer quando envelhecesse foi capaz de aproveitar muito bem a sabedoria adquirida na vida. Ao contrário de muitos, que acham que ficar velho é sinônimo de perder a sua utilidade, a terceira idade é a oportunidade de aproveitar melhor o seu tempo, seja conhecendo o mundo, lendo muito ou trabalhando apenas por hobby.

É necessário superar desafios

Boa parte das pessoas sabe que as boas coisas da vida não vêm de graça. Para viver bem na terceira idade e poder administrar a aposentadoria sem perrengues, é necessário superar desafios desde cedo. Começando por se esforçar para ter uma boa formação profissional e conquistar estabilidade financeira ainda jovem. Depois, é preciso saber lidar com o dinheiro – seja economizando no orçamento doméstico ou aprendendo a fazer bons investimentos. A mesma pesquisa citada no início deste artigo identificou que quem se prepara para a aposentadoria investe na poupança (19,2%), opta pela previdência privada (6,2%), aplica em imóveis (6,1%) ou em outros investimentos financeiros (4,4%).

Administrar a aposentadoria não é moleza

Até aqui, demonstramos o que é preciso para que seja possível administrar a aposentadoria e viver bem. Se você seguir tais passos, é muito provável que poderá ter uma terceira idade tranquila, financeiramente falando. No entanto, é preciso não subestimar alguns pontos e, muito menos, se deixar empolgar pelas cifras reunidas quando você resolver “dependurar as chuteiras”. É importante lembrar que a expectativa de vida do brasileiro tem aumentado década após década. Segundo estimativa do IBGE, a expectativa de vida, nos anos 1900, era de 30 anos. Cem anos depois, esperava-se que um brasileiro vivesse 70,4 anos. Para 2050, a expectativa é de 81,3 anos. Além disto, é preciso ter em mente que a inflação se torna muito mais perigosa para quem se aposenta. Isso porque, em tese, ela não mais contará com a renda integral que recebia quando estava na ativa.

Assim sendo, a melhor forma de administrar a aposentadoria é se planejando bem desde cedo. Depois, basta reservar uma fatia dos recebimentos para cuidar da saúde, dedicar um tempo para entretenimento na terceira idade sem abusar nos gastos e procurar manter alguma atividade lucrativa – como prestar consultorias, produzir artesanato ou até abrir um pequeno negócio.

Agora, conte para nós como você tem se preparado para esta importante fase da vida! Compartilhe conosco, através dos comentários, os seus ideais para quando se aposentar e o que você faz para conquistá-los.