Com a promessa de eliminar até 10% do peso logo no primeiro mês, a Dieta Ravenna tem como princípio a redução da quantidade de calorias, a inclusão de alimentos de baixo índice glicêmico, o corte de alimentos gordurosos, o consumo de legumes e verduras, e o entendimento de que o sobrepeso e a obesidade são causados por motivos emocionais. Se você quer saber tudo sobre a famosa Dieta Ravenna, confira o nosso artigo abaixo!

Como funciona?

A dieta Ravenna tem como objetivo a perda de peso relacionada a uma alteração na relação com a comida. O seu tratamento possui três pilares que norteiam o projeto:

1- Corte: o propósito principal é cortar calorias, mas também atitudes e pensamentos que possam levar à compulsão alimentar.

2- Medida: reduzir as porções ingeridas diariamente e buscar as medidas corporais mais adequadas aos objetivos e necessidades de cada pessoa.

3- Distância: evitar a compulsão alimentar de quem come em excesso para compensar tristezas, frustrações, nervosismo, ansiedade etc.

Durante a dieta, o acompanhamento nutricional, psicológico, médico e a prática de exercícios físicos e participação em grupos de terapia fazem parte desse tratamento multidisciplinar. Com isso, todo o processo é supervisionado por profissionais qualificados.

Alimentos liberados e proibidos na Dieta Ravenna

Alimentos de alto índice glicêmico e ricos em carboidratos simples, como bolos e massas, por exemplo, são excluídos do cardápio. Alimentos processados e industrializados também ficam de fora do consumo diário por causarem dependência. Quando o peso ideal é alcançado, esses alimentos são reintroduzidos aos poucos na dieta, com o propósito de identificar qualquer tipo de alteração que possa levar à alimentação excessiva.

Em contrapartida, os alimentos com baixo índice glicêmico e ricos em fibras são bastante requisitados no cardápio. Proteínas magras, como frangos e peixes, frutas cítricas e verduras, grãos integrais e cereais são alguns exemplos de itens que recebem destaque na Dieta Ravenna.

 

Cardápio da Dieta Ravenna

É importante salientar que a quantidade de calorias ingeridas diariamente depende de cada caso, por isso, não existe nenhum padrão definido.

Existem casos em que os profissionais que acompanham a dieta recomendam o uso de suplementos alimentares.

Durante o dia, são feitas quatro refeições (café da manhã, almoço, lanche e jantar) em intervalos que variam de três a seis horas. A explicação para esse intervalo é que se alimentar de três em três horas pode levar a exageros, por esta razão que o Método Ravenna reduz o número de refeições para criar uma desconexão com a comida.

Quantos quilos são possíveis perder e qual a duração da Dieta Ravenna?

Existe uma diferença na perda de peso entre homens e mulheres. De acordo com estatísticas, os homens perdem uma média de 7% a 10% do seu peso no primeiro mês. Já as mulheres podem perder de 5% a 7% no mesmo período. Mas vale lembrar que esses valores podem variar de pessoa para pessoa e vai depender de quantos quilos o paciente precisa perder.

A Dieta Ravenna é dividida em duas fases: redução (ou emagrecimento) e manutenção (ou transição alimentar).

Na primeira fase, o objetivo é levar o paciente a alcançar o peso ideal por meio do corte de alimentos de alto índice glicêmicos. Outro ponto fundamental dessa fase é identificar os alimentos “gatilhos”, ou seja, que levam a uma alimentação compulsiva.

Já na fase de manutenção ou transição alimentar, a finalidade é reintroduzir, aos poucos, os alimentos que foram cortados na primeira fase e ajustar as quantidades de consumo, atingindo o padrão ideal para manter o novo corpo.

 

Se você deseja fazer a Dieta Ravenna, procure a orientação de profissionais de saúde qualificados para fazer o acompanhamento completo ao seu lado.

Gostou do nosso artigo? Conta pra gente nos comentários!