Entenda as dificuldades de daltônicos para ver um jogo 

Você já parou para pensar que os uniformes dos times de futebol podem ser um problema para daltônicosPois é… nessas horas eles precisam desenvolver estratégias para identificar os jogadores. Mas, nem sempre isso é possível.

Dos 32 uniformes principais da Copa do Mundo, 24 têm cores que não são possíveis de identificar por quem sofre por um dos três tipos de daltonismo.

 

Confira como eles assistem as partidas

Algumas pessoas com daltonismo usaram as redes sociais para reclamar das cores dos uniformes da Rússia e Arábia Saudita, na abertura da Copa do Mundo. Porque de um lado o uniforme era vermelho e do outro,  camisa da seleção era verde.

Para evitar isso e realizar a inclusão social deste grupo de pessoas, o ideal é que as seleções optem por outras cores para usar em campo. Para conhecer quem está com a posse de bola, pessoas com daltonismo desenvolvem estratégias ou contar com a ajuda de lentes ou óculos especiais. 

 

Rússia e Arábia Saudita, abertura da Copa do Mundo. (Foto: Mladen Antonov/AFP)

O que é o daltonismo?

Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 8% da população mundial masculina é daltônica, e 1 % feminina. A doença não tem cura nem tratamento e é geralmente descoberta na idade escolar, quando as crianças começam a aprender sobre as cores. 

O nome certo para o daltonismo é discromatopsia. Existem vários tipos da doença, que estão ligados às três cores básicas: vermelho, verde e azul. O daltônico clássico é aquele que tem problema nos três pigmentos e atinge uma pequena parcela da população.

Conheça os tipos 

Protanopia: Este tipo de daltonismo não permite distinguir a cor vermelha. Ela é vista como uma tonalidade bege e  também mais escura.

Deuteranopia:  Este tipo de daltonismo não permite distinguir a cor verde. E a visão é semelhante de quem tem  protanopia.

Tritanopia:  Este tipo é o  menos comum de ocorrer. Neste caso as pessoas têm dificuldade em ver a cor azul. Mas a cor verde e amarela também pode ser confundida.

Como é feito o diagnóstico?

Ao perceber que a criança tem dificuldade para distinguir as cores, os pais devem levar o filho em um oftalmologista para que sejam feitos testes para comprovar a disfunção. Somente o profissional poderá confirmar ou descartar o daltonismo.

Teste de cores de Ishihara

Segundo o Instituto de Oftalmologia, o teste mais utilizado para diagnosticar a presença do daltonismo é o teste de cores de Ishihara. Identifique quais números aparecem nas figuras abaixo:

 

Viu os números 7, 13, 16, 8, 12 e 9? Caso você tenha tido dificuldade em identificar os números, faça uma avaliação com o médico oftalmologista. Este teste não substitui a avaliação de um especialista capacitado para realizar o diagnóstico.

Ressaltamos também que o daltonismo é um assunto fascinante devido a sua complexidade. Este post resume, portanto, apenas alguns detalhes e curiosidades sobre o tema.

A gente te ajuda a cuidar da saúde!

Tá precisando marcar o seu oftalmologista? Ligue para o telefone (31) 3360-9044 e agende com a Vizar! Atendemos em Belo Horizonte e região metropolitana.

Não possui o cartão Vizar Beta ainda? Não perca tempo e garanta o seu cadastro gratuito: clique aqui!