O que é doença de Parkinson?

A Doença de Parkinson se resulta da degeneração das células localizadas em uma região do cérebro conhecida como substância negra.  Essas células são responsáveis pela produção de um neurotransmissor, a dopamina, que controla os movimentos. A falta ou diminuição da dopamina afeta os movimentos do portador da doença.

Veja os principais sintomas

  • Cabeça inclinada para frente
  • Tremores
  • Rigidez da expressão facial
  • Rigidez nas articulações
  • Perda de equilíbrio
  • Postura inclinada
  • Andar arrastado
  • Fraqueza óssea
  • Salivação excessiva

Complicações adicionais

Na maioria dos casos, a doença de Parkinson leva a diversos outros problemas, tais como:

  • Alterações emocionais e depressão
  • Problemas cognitivos, demência, dificuldades de raciocínio e memória
  • Ansiedade e perda de motivação
  • Alterações da pressão arterial
  • Dor em todo o corpo ou em áreas específicas
  • Distúrbios do sono
  • Prisão de ventre

Tratamentos

Mesmo sem existir a cura para a doença, existem alguns tratamentos que buscam combater os sintomas e o seu avanço, aumentando a qualidade de vida dos doentes. São eles:

  • Medicamentos, como antidepressivos, promotores de dopamina e também medicamentos que visam melhorar a cognição.
  • Fisioterapia para trabalhar o movimento muscular e flexibilidade das articulações.
  • Acompanhamento de neurologista, geriatra e clínico geral.

Avanços da medicina

Atualmente, um estudante de medicina chamado Faii Ong, do Imperial College de Londres, criou uma luva que ajuda pacientes de mal de Parkinson a manter a firmeza das mãos. Segundo Ong, a vontade de criar algo que ajudasse vítimas do mal de Parkinson surgiu quando ele participou da equipe que cuidava de uma paciente de Parkinson.

Como funciona

Através de mecanismos similares aos usados para manter a estabilidade de satélites no espaço. No equipamento o dispositivo tenta controlar os tremores típicos de pacientes da doença.

Demonstrando protótipos, Ong já venceu três concursos de startups, que o ajudaram a capitalizar a GyroGear. A empresa ainda não tem data oficial para lançar seu primeiro produto no mercado, porém, a revista Technology Review, do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), diz que o inventor ainda busca resolver alguns problemas finais associados ao produto, mas que a GyroGlove deverá ter um preço estimado entre US$ 550 e US$ 850.