A máxima é a seguinte: assim que a criança tiver o seu primeiro contato com dinheiro, os pais devem começar a educá-la sobre a maneira correta de gastar e a importância de economizar.

A tarefa não é simples, mas também não chega a ser impossível. Basta um pouco de paciência e conhecimento para mostrar como a educação financeira é fundamental desde pequeno. Quer saber como ensinar aos filhos? Confira nossas recomendações para os pequenos organizarem suas finanças pessoais desde cedo!

Pode acreditar, mas dar mesada ajuda, sim!

Nada melhor do que a prática para ensinar qualquer coisa, em qualquer âmbito da vida. Dê uma mesada, mensal ou semanal, para que o seu filho comece a compreender a responsabilidade de lidar e administrar o dinheiro. Se o dinheiro acabar antes da próxima mesada, use essa oportunidade para enfatizar a importância do planejamento financeiro.

Pediu adiantamento? Cobre juros!

A ideia é mostrar ao seu filho como a administração do dinheiro será no futuro. Se a criança pedir para adiantar a mesada, cobre juros para demonstrar que a sua escolha financeira terá uma consequência que exigirá certos “sacrifícios”. Tudo na vida tem o seu preço e valor, e mostrar isso desde cedo será um grande diferencial na vida da criança.

Incentive a economia

Outra excelente forma de educar a criança financeiramente é apresentar a importância de fazer uma economiadesde cedo. Assim, ela irá entender que guardar aquela graninha vai fazer uma enorme diferença futuramente para adquirir coisas maiores ou ter mais segurança caso aconteça alguma coisa.

Mostre que planejamento é fundamental

Se a criança quer um brinquedo ou até mesmo um objeto de maior valor, ela precisa compreender que planejar é essencial para conquistar o que deseja. Vale lembrar que você é o maior exemplo, por isso não adianta nada ensinar a economizar se a família não pratica esse comportamento.

Consumo em excesso faz mal

O comportamento consumista é um dos grandes vilões de quem pretende manter a saúde financeira em dia. Se a criança for educada desde pequena a entender que o consumo deve ser consciente e inteligente, ela se tornará um adulto mais controlado e sábio em todas as decisões que envolvam dinheiro.

Faça o uso da meritocracia em casa

Que tal recompensar o filho por cada atividade concluída em casa? Algumas tarefas simples, como limpar o quarto, lavar a louça, guardar os brinquedos e tirar boas notas na escola podem ser recompensadas financeiramente para que o seu filho entenda que o dinheiro vem com muito esforço e suor. Nada de mão beijada, certo?

Gostou da nossa matéria? Tem mais alguma dica para compartilhar com a gente sobre educação financeira? Se sim, compartilhe conosco pelo Facebook. Se quiser mais matérias em primeira mão, cadastre-se em nossa newsletter para receber diretamente em seu e-mail!