Em nosso blog, já demos 9 dicas para economizar combustível. Agora, com o recente anúncio de um novo aumento do preço do diesel e da gasolina pela Petrobras, é hora de acrescentar algumas outras boas práticas para a economia de combustível no seu carro. Afinal, é muito provável que mais este reajuste chegue ao seu bolso. Então, aproveite estas novas dicas.

Mudar de marcha no momento certo

Pode parecer lenda urbana, mas a troca de marcha no momento certo é uma excelente prática para a economia de combustível. Isso porque cada veículo foi projetado com um torque específico. Mas, de modo geral, transitar a 40 km/h com a 5ª marcha ou a 100 km/h com a 2ª marcha aumentam o consumo de combustível do automóvel. A recomendação é que a troca da marcha siga o indicado no manual do veículo, mas é possível observar o funcionamento do motor e não exigir que ele vá até o limite da marcha atual.

Trocar as velas periodicamente

No outro post, falamos como é importante manter a manutenção de vários itens do veículo em dia. Mas é preciso frisar a importância de trocar periodicamente as velas do motor. Isso porque a função delas é gerar energia na câmara de combustão para iniciar a queima da mistura de ar e combustível. Ou seja, se elas não são trocadas na quilometragem recomendada pela montadora, a queima fica irregular. E o reflexo disto é o expressivo aumento no consumo de combustível.

Optar por manter os vidros fechados

Neste ponto, há uma grande questão. Como já dito no post anterior, sabemos que o uso excessivo do ar condicionado aumenta o consumo de combustível. Porém, trafegar com seu veículo com os vidros abertos não é a solução definitiva para a economia de combustível. Isso porque os vidros abertos interferem na aerodinâmica do carro, especialmente quando você está em velocidades acima de 80 km/h. Então, procure manter os vidros fechados em altas velocidades, principalmente nas viagens de carro com crianças, e usar o ar condicionado sem exageros.

Evitar a instalação de opcionais

Pode parecer exagero, mas os opcionais – principalmente aqueles não reconhecidos pelas montadoras – alteram a configuração original de um veículo. Por exemplo, a instalação de aerofólios, suportes de teto e até rodas fora da especificação técnica podem aumentar muito a resistência do carro ao ar e, consequentemente, consumir mais combustível. Então, antes de sair instalando todos os opcionais que surgirem no mercado, consulte um especialista.

Esquecer o uso do ponto morto

 

Antigamente, acreditava-se que trafegar em ponto morto – a famosa banguela – ajudava na economia de combustível. Talvez até fosse possível nos carros mais antigos. Mas, com a injeção eletrônica dos modelos modernos, o próprio sistema do veículo identifica quando não é preciso acelerar e corta o abastecimento de combustível do motor. Ou seja, gasta-se menos combustível dirigindo com a marcha correta engrenada, além de ajudar a evitar acidentes no trânsito. Sem falar que transitar em ponto morto é infração de trânsito.

Além disso, não deixe de pesquisar bem os postos de combustíveis da sua região antes de deixar o tanque na reserva. A economia com combustível duvidoso pode sair muito mais caro, podendo até fundir o motor do seu carro. Por fim, não deixe de assinar nosso newsletter e nos acompanhar no Facebook e Instagram para receber diversas outras dicas.