Por mais que a chegada de um cachorro traga muita alegria e renovação à sua casa, inúmeros desafios também vem juntos, principalmente para que você consiga suprir o sentimento de abandono do cãozinho. Você já pensou em quem vai ficar com o seu cachorro quando você viajar? A raça do seu novo companheiro é adequada ao seu estilo de vida? Quem será o responsável pela alimentação e limpeza?

Adotar um cachorro requer muita responsabilidade, já que, além de fazer um bem para você mesmo, você estará fazendo a diferença ajudando um cachorro a ter um novo lar. Para evitar problemas para você e para o animal, separamos algumas dicas para você saber tudo antes de adotar um cachorro!

Avalie a responsabilidade

É preciso pensar em cada detalhe: o espaço de sua residência, os cuidados médicos, a alimentação, quem vai levar para passear, entre outras coisas.

Cachorros demandam atenção e muita responsabilidade, por isso é preciso pensar em cada detalhe antes de tomar a decisão de adotar um cãozinho.

Fêmea ou macho?

As características são bem diferentes. As fêmeas costumam ser mais calmas e dóceis, e possuem menos senso de territorialismo do que os machos.

Além disso, por ter uma massa corpórea menor se comparada aos machos, elas costumam se alimentar bem menos. Uma das maiores desvantagens é o cio, que ocorre de seis em seis meses.

Os machos já são especialistas em marcar território com urina. Isso pode ser uma grande dor de cabeça, já que eles costumam urinar em qualquer canto da casa, incluindo sofás e tapetes, por exemplo. Outras características dos machos é a fama de serem mais brincalhões, independentes e agitados do que as fêmeas.

o que saber antes de adotar um cachorro? - femea ou macho

É melhor adotar um adulto ou um filhote?

Isso vai depender do que você está buscando. Filhotes costumam dar mais trabalho no início, porém, com o seu incentivo, eles podem ser educados rapidamente. Já os adultos possuem certos hábitos, mas são adaptáveis.

Os adultos geralmente são mais calmos, enquanto os filhotes precisam gastar mais energia. É preciso compreender que cada cão possui um tipo de temperamento, por isso é necessário respeitar o tempo do animal e ter muita paciência ao educá-lo.

Animais que sofreram abandono ou maus-tratos são mais agressivos?

Não. As ONGs de adoção costumam realizar trabalhos específicos para recuperar animais traumatizados. Caso aconteça alguma atitude defensiva do animal, por ser associado ao dono à época dos maus-tratos, o mais indicado é descobrir a origem e tomar precauções para evitá-la.

o que saber antes de adotar um cachorro? - animais que sofreram abandono ou maus tratos sao mais agressivos

É possível descobrir se o animal está saudável?

As ONGs costumam realizar todo o acompanhamento veterinário do cãozinho abandonado. Mesmo assim, alguns sinais podem indicar problemas com a saúde de seu amigo, como secreção nos olhos, descamação na pele, odor na boca e nas orelhas e pelagem opaca.

É recomendado, ao adotar, que você solicite à ONG os laudos médicos completos para compreender melhor o estado de saúde do cachorro.

Se o cachorro teve outro dono, ele vai gostar de mim?

Sim. Como os cães são altamente adaptáveis, mesmo em uma nova casa, eles não pensarão em seus donos e nem no lugar em que costumavam ficar.

Nada como o amor, o carinho e a compreensão para deixar o cãozinho bem à vontade em seu novo lar.

É claro que alguns problemas podem ocorrer. Pensando nisso, algumas ONGs pensaram em alternativas, como possibilitar que você fique com o pet durante um tempo antes de adotá-lo definitivamente. Se a situação for incontrolável, algumas instituições aceitam o animal de volta. Mas, desistir nunca é uma boa opção, pois o cãozinho sofre com isso.

o que saber antes de adotar um cachorro? - se o cachorro teve outro dono ele vai gostar de mim

Qual é o procedimento para adotar um cachorro?

Cada instituição possui suas regras, mas existem algumas medidas que são comuns a todos. É preciso ser maior de idade, apresentar CPF, RG e comprovante de residência. Antes da adoção, o interessado passará por uma entrevista para identificar se é capacitado para a adoção.

Existe também um termo de responsabilidade para garantir que o novo dono esteja ciente de todos os cuidados que deverá ter com o cãozinho.

Adotar é um ato de amor e, por mais que algumas precauções e grandes responsabilidades façam parte, o resultado da adoção para você e para o animal é maravilhoso. Pesquise bem as ONGs, avalie a sua capacidade e pratique esse gesto de amor. Você já pensou em adotar algum cãozinho ou conhece alguém que tenha adotado? Aproveite para deixar o seu comentário contando pra gente!