Precisamos falar sobre o suicídio

Setembro é o mês mundial de prevenção ao suicídio! A angústia, o desespero e a dor sem fim levam muitas pessoas a desistirem de viver. O assunto já foi tabu e é muitas vezes ignorado, mas é de suma importância falar sobre o assunto para conseguir ajudar quem precisa de forma acolhedora e sem críticas.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a cada 40 segundos uma pessoa tira a própria vida. O suicídio é a terceira principal causa de morte entre os jovens entre 15 a 29 anos. Como explicar estes casos tão tristes e alarmantes? Uma pessoa que desiste de viver, quer aliviar uma dor sem fim e precisa de ajuda para recuperar o seu amor pela vida.

 

Por que falar é a melhor solução?

O suicídio é uma questão de saúde pública, que leva 32 brasileiros por dia a tirarem a própria vida.  Podemos ter pessoas bem próximas de nós passando por momentos difíceis, como depressão, estresse social e traumas. Por isso,  é tão importante reconhecer alguns sinais e ter mais empatia pelo outro para oferecer o apoio necessário.

As pessoas que possuem pensamentos suicidas, possuem uma grande dor e não conseguem ver uma solução para aliviar este sentimento. É difícil para quem está de fora da situação compreender a situação, mas infelizmente é ainda mais difícil para quem quem convive com uma tristeza constante.

O que leva uma pessoa a sentir tanta dor?

Para entender alguns fatores de risco, separamos algumas circunstâncias que levam a comportamentos suicidas, segundo a OMS:

  1. Perda do emprego;
  2. Estresse social;
  3. Problemas no relacionamento com a família, amigos, escola, e demais relações sociais;
  4. Trauma, como abuso físico e sexual;
  5. Perdas pessoais;
  6. Perturbações mentais, como depressão, esquizofrenia, abuso de álcool e de substâncias;
  7. Sentimentos de baixa auto-estima;
  8. Doença física e dor crônica.

Mitos comuns sobre os comportamentos suicidas

Há diversos mitos a respeito do comportamento suicida. Alguns dos mais comuns são:

1. As pessoas que ameaçam se suicidar querem apenas chamar a atenção

FALSO. Muitos indivíduos suicidas comunicam algum tipo de mensagem verbal ou  comportamental sobre as suas ideações da intenção de se fazerem mal. Elas estão verbalizando a dor que sentem e precisam se sentir acolhidas.

2. O suicídio é sempre impulsivo e acontece sem aviso

FALSO. Muitos indivíduos suicidas comunicam algum tipo de mensagem verbal ou comportamental sobre as suas ideações da intenção de fazerem mal.

Prevenção

 

Se você está passando por um momento difícil ou conhece alguém que não está bem, busque por ajuda. O profissional da saúde pode ser a melhor pessoa para  aliviar a dor por meio de tratamento adequado e assistência psicossocial. 

O apoio familiar também é fundamental para a recuperação, portanto, compartilhe seu amor e atenção sempre!

Precisa de ajuda?

Se você ou alguém alguém precisa agendar uma consulta com um psiquiatra ou psicólogoliga pra gente:  (31) 3360-9044.  Estamos à disposição para ajudar! =)

Não possui o cartão Vizar Beta ainda? Não perca tempo e garanta o seu cadastro: clique aqui!